Seção

Dicas e Aplicações

3 dicas úteis do professor Alexandre Araujo para dimensionar a produção de uma serralheria

Dimensionar a produção de uma serralheria que vai começar a comercializar esquadrias sob medida não é nada fácil, por isso, exige o mínimo de planejamento do gestor. Diferente das esquadrias padronizadas, as esquadrias sob medidas possuem medidas dif

07/02/2018

O professor e consultor Alexandre Araujo (MSc), autor de “A arte da gestão nas serralherias e vidraçarias” (publicado pela Editora A4), aborda em seu livro várias dicas úteis sobre produção para os empresários colocarem em prática no dia a dia e administrarem seu negócio com muito sucesso.

 

Para ajudar os empresários leitores, o professor Alexandre Araujo selecionou três dicas úteis, que ele avalia importantes para que o empresário possa dimensionar melhor a capacidade produtiva da sua empresa.

 

DICA 1 – Analise o layout

 

A produção das esquadrias precisa fluir da melhor maneira possível, para tanto é preciso que o espaço da fábrica seja organizado de forma estratégica e prática. Sendo assim, é importante na hora da elaboração de um layout levar em consideração três aspectos: (1) a quantidade de esquadrias que será produzida – que determinará o cálculo do número de equipamentos e da área de estoque; (2) considerar os equipamentos necessários; (3) estabelecer o tipo de layout, levando em consideração também os processos e os operários.

 

DICA 2 – Defina a quantidade de operários

 

Um dos fatores que influenciam o dimensionamento da capacidade produtiva de uma serralheria é o número de operários (mão de obra direta) envolvidos diretamente no processo produtivo dos produtos. Por exemplo, se em uma empresa tivermos 20 operários realizando uma fabricação de esquadrias à razão de 500 kg/mês – então, por operário, a capacidade da fábrica expressa em números de quilos por mês, será de 10.000 kg (20 operários X 500 kg). Como vimos, podemos dimensionar a capacidade produtiva de uma empresa já instalada pelo número de funcionários.

 

DICA 3 – Determine o tipo e o número de equipamentos

 

O número de equipamentos usados em uma indústria de esquadrias depende, principalmente, de três aspectos: (1) capacidade produtiva; (2) quantidade de turnos (dois ou três); (3) especificação técnica de cada equipamento. O que vejo nas indústrias são equipamentos superdimensionados, comprados sem nenhum estudo prévio. Por exemplo, uma serra de corte monocabeça, descendente, semiautomática operada por um operário em um dia de trabalho – em cortes de obras residenciais – tem capacidade de cortar 1.000 kg, sendo assim, quando essa quantidade é multiplicada pelo período de um mês (20 dias úteis) o resultado é igual a 20.000 kg (1.000 kg X 20 dias).

 

O livro do professor Alexandre Araujo, “A arte da gestão nas serralherias e vidraçarias”, aborda tudo o que é necessário para se tornar um empresário de sucesso. Este livro possui uma imensa gama de dicas que lhe serão extremamente úteis.

 

O livro pode ser adquirido por R$ 39,90 no site www.divergenciasdosaber.com.br.

Deixe seu comentário