Seção

Arquitetura e Vidro

Novas guaritas de salva-vidas no Litoral Norte contam com varanda e janelas de vidro

Conheça as instalações substituíram os abrigos em forma de pirâmide

17/01/2017

Nas praias de Atlântida Sul e Mariápolis, em Osório, os salva-vidas estão de casa nova. O modelo de guarita adotado na região colocou em prática diversas sugestões apresentadas pelos próprios profissionais que trazem uma série de vantagens sobre o formato mais comum no Litoral Norte, em forma de pirâmide. As novas guaritas são pequenas casinhas quadradas sustentadas por pilares e rodeadas por uma varanda suspensa e protegida por parapeito. A cobertura deixa um espaço vazio entre o telhado e as paredes, a fim de permitir maior circulação de ar e refrescar a temperatura no interior da estrutura.

As janelas com vidro dão proteção contra a chuva ou o vento sem tirar a visibilidade, e a varanda permite circular e aquecer um pouco os músculos das pernas. Isso diminui o risco de uma lesão muscular ao pular da guarita para fazer um salvamento – avalia o sargento Lucas Ribeiro Pereira, 42 anos, 14 deles atuando como salva-vidas.

AS INOVAÇÕES DO ABRIGO 

- O espaço aberto entre o teto e as paredes facilita a circulação de ar e reduz o calor interno;
- A abertura de janelas de frente para o mar e nas paredes laterais facilita a observação da praia a partir de um ângulo mais amplo;
- A varanda permite o deslocamento dos salva-vidas, o que facilita a observação, a circulação e a prática de exercícios e alongamentos;
- O parapeito ao redor da varanda previne quedas acidentais dos salva-vidas;
- As janelas contam com vidros de correr, que podem ser fechados para proteger os salva-vidas de chuva ou vento sem tirar a visibilidade.

Fonte: Zero Hora 

Deixe seu comentário